Carta para os que ainda amam (4)

Primeira, segunda e terceira cartas.

Manuela,

Fiquei triste ao ler sua última carta.

Achei realmente que iríamos nos esbarrar naquele fim de semana e, por algum motivo, isso não aconteceu. Também não te procurei e, sinceramente, não sei muito bem por que deixei você escapar assim. Talvez, pelos mesmo motivos que você: orgulho e medo de que você não quisesse que eu te procurasse.

Está me parecendo que algo tem mudado dentro de você e, ao mesmo tempo que acho isso bom, fico com receio de você finalmente estar se libertando de nós. Não tenho mais o direito de te pedir que fique. Não posso ser egoísta a esse ponto, pois não há aonde você ficar e nós dois sabemos disso.

Então, se for isso mesmo, quero apenas que você saiba que só torço pela sua felicidade. Penso bastante em você, mas entendo que nossos caminhos estão trilhando rumos distintos. Como você mesma me disse uma vez, amor nem sempre é o suficiente.

Queria que algumas coisas tivessem sido diferentes. Mesmo depois de tudo, ainda tenho vontade de te ver. Sei que isso pode não acontecer tão em breve, mas posso ao menos querer? Ainda acredito que vamos nos esbarrar muito por aí… Não acho que fomos apenas “mais um caso”, se é que você me entende.

Te amo.

Felipe.

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s