Poesias

Desconstrução

Desconstruí minha alma só para te receber.

Parei de limitar meus sentimentos ao colocar possibilidades em seu sorriso.

Recebi seu abraço sem me preocupar que fosse o último.

Meu equívoco não foi te querer, pois vi nos teus olhos o mesmo desejo que estava no reflexo dos meus.

Meu equívoco foi pensar que o seu cheiro e o seu toque não fossem tão passageiros quanto o vento.

O seu corpo não finca raízes. A sua alma não conversa com a minha, elas apenas se observam dia após dia.

E eu passei de alma desconstruída para estação de despedidas, por onde você passou, deixando para mim apenas o desejo de que a sua presença não fosse pura efemeridade.

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *