Não tente entender um escritor

Não tente entender um escritor.  Eles não funcionam como outras pessoas, pois sentem e vivem de uma forma diferente. Enxergam o mundo de uma maneira que apenas eles entendem.

Nada é em vão. Toda e qualquer situação que presenciam é uma espécie de inspiração. Tudo pode se transformar em palavras uma hora ou outra, tudo pode virar verso de botequim ou poema de domingo à noite. Quando o assunto é amor então… Não há quem consiga escapar de um escritor sem antes se materializar em milhares de textos. Caso se apaixone por um deles, se prepare para se tornar personagem de muitas crônicas, leitor de várias cartas, e inspiração para inúmeros devaneios.

Não tente entender um escritor. Tudo o que eles sentem precisa ser exposto de uma forma muito intensa. Escrevem quando amam, quando acreditam, quando desejam e quando precisam dizer adeus. Escrevem porque não conseguem dizer o que sentem de outra forma.

São admiráveis por terem a coragem de se expor sem se importar com todo o resto. É essa coragem de despirem seus maiores segredos, receios e sonhos sem medo de serem julgados. É essa vontade de assumirem outras personalidades para interpretarem o que seus personagens realmente sentem. É essa obsessão de quererem entender as suas próprias profundezas para transportá-las para o papel de uma forma que outras pessoas se identifiquem.

Não tente entender um escritor, porque eles próprios não se entendem. São eternos questionadores do mundo, amantes de papel e caneta, visitantes assíduos de livrarias, viciados em palavras…

Escritores são estranhos. Não conseguem controlar suas mãos, precisam escrever para aliviar a dor, para demonstrar afeto, e para se sentirem completos. São pessoas que, apenas com o poder de símbolos gráficos, conseguem provocar lágrimas, risadas, nostalgia e afeto. Escritores são grandes mestres, capazes de transformar em palavras sentimentos comuns a muitas pessoas. São eternos seres reflexivos.

Não tente entender um escritor. Eles são feitos de um punhado de experiências, são um conjunto de aflições, questionamentos e prazeres. Respiram inspiração, ao mesmo tempo em que são a inspiração de seus leitores. É, não tente entender um escritor. São complexos demais, mas não deixam de ser encantadores. E não poderia ser diferente, afinal, são escritores e é justamente isso que os faz indivíduos encantadores.

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s