Coisas que sentimos quando terminamos a faculdade

Quando chegamos à faculdade, mal sabemos o que realmente queremos e quem de fato somos. Entramos ainda meio acanhados naquele lugar que promete ser o nosso novo lar pelos próximos quatro anos. Entramos ansiosos pelas pessoas que conheceremos, pelas experiências que vivenciaremos, pelo aprendizado que absorveremos. Mas ninguém nos prepara para o que está por vir.

Dizem que a faculdade é a melhor época de nossas vidas, cheia de festas e comemorações. Com certeza, essa é uma parte muito boa, mas os anos de faculdade são muito mais do que isso. Esse talvez seja um dos momentos de maiores descobertas que temos em nossas vidas.

Aos 18 anos, quando precisamos decidir qual carreira trilhar, mal temos conhecimento pleno sobre quem somos, e é por isso que tanta gente acaba escolhendo uma coisa, e depois descobrindo que quer fazer outra. É justamente depois dos 18 anos que a maioria das pessoas realmente se encontra.

Não há como negar que o primeiro ano é só festa. Ninguém de fato está pensando muito na carreira, pois as prioridades estão centradas nas cervejadas e confraternizações. Mas com a chegada do segundo e terceiro ano, o foco muda. Começam as preocupações com o primeiro estágio e, é claro, muitas vezes vem a decepção com o dia a dia no trabalho. Normalmente, é nesse momento em que os universitários começam a entender quem são e o que realmente querem.

Entre uma aula e outra, entre uma experiência profissional aqui e outra ali, alguns começam a sentir que, talvez, fizeram a escolha errada ao assinalaram a opção daquele curso no dia da inscrição do vestibular. Acredito que, de fato, é aqui que começam as verdadeiras descobertas. Professores que encantam, aulas que enriquecem e, mesmo assim, momentos de insegurança e medo.

A coisa mais normal que existe é vermos centenas de universitários completamente perdidos e, normalmente, isso começa a se intensificar com a chegada da formatura. Quanto mais perto do temido TCC, quanto mais próximos da verdadeira vida adulta, mais se sentem perdidos. Sabem que vários deles estão perdidos e, mesmo assim, sentem-se como se fossem as únicas pessoas do mundo que estão saindo da faculdade sem terem certezas consolidadas.

E, então, finalmente chega o último dia, a apresentação do TCC, a colação de grau, a festa de formatura, e é necessário dizer adeus ao lugar que se tornou uma segunda casa. Não, não há escolhas erradas quando assinalamos o curso que escolhemos no dia do vestibular. Talvez, você descubra no primeiro mês que não era aquilo que você queria, ou pode ser que a ficha só caia no último semestre. Talvez, você se sinta a pessoa mais realizada do mundo ao confirmar ao longo daqueles quatro anos que é aquilo que você quer fazer para o resto da sua vida. Talvez…

A maior garantia que a faculdade nos proporciona é que, não importam as dúvidas em relação ao que queremos fazer profissionalmente quando nos formamos, uma coisa é certa: saímos de lá transformados. Conhecemos pessoas que mudam completamente nossas vidas, nos apaixonamos por aulas que são capazes de nos apresentar uma nova realidade sobre o mundo e, principalmente, permitimos nos descobrir. Com os erros e acertos, com as frustrações e conquistas, entendemos cada dia um pouco mais quem somos e o que queremos para o nosso futuro.

Quando finalmente chega o último dia, bate aquele frio na barriga, a angústia, e a forte sensação de um vazio que parece não ter como ser preenchido. Mudanças dão muito medo, é verdade, e toda vez que um ciclo se fecha, parece que um pedaço de nós vai embora. Quando chega o último dia da faculdade acontece exatamente isso: estamos deixando para trás uma rotina, um ciclo de amizades, uma fonte de conhecimento. Nada mais normal do que sentir medo. Mas o último dia da faculdade também proporciona alívio, felicidade e a maior sensação de dever cumprido.

Ficam para trás as cervejas no bar da faculdade, as escapadinhas da aula e as noites viradas para terminar o TCC. Mas os aprendizados, as amizades, e, principalmente, as descobertas, permanecem pelo resto da vida. Pois é, tinham razão quando diziam que a faculdade é uma das melhores fases de nossas vidas, mas tinham mais razão ainda quando diziam que sairíamos de lá completamente transformados. 

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

2 comentários em “Coisas que sentimos quando terminamos a faculdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s