Anúncios
Comportamento

Na era dos relacionamentos orgulhosos, são poucos os que lutam por um sentimento

Vivemos a era dos relacionamentos orgulhosos.

As pessoas não querem assumir que gostam, que sentem falta, que têm vontade.

Isso acontece porque, em algum momento, criamos a falsa verdade de que quem demonstra sentimento é o mais “fraco” do relacionamento. Que grande besteira.

Fracas são as pessoas que não têm coragem de lutarem por seus sentimentos e irem atrás de alguém. Pessoas que, depois dos vinte e tantos anos, ainda perdem tempo fazendo joguinhos para ver quem demora mais para responder a mensagem.

Meus 25 anos de experiência (não é muito, mas é o suficiente) em relacionamentos afirmam: quem ainda faz esse tipo de joguinhos depois de certa idade não merece nem um segundo da nossa atenção.

Leia também: Pessoas que se gostam e não conseguem ficar juntas

Atitudes como essa são até compreensíveis quando temos 15 anos e lá vai, mas chega uma hora que isso simplesmente não pode mais acontecer.

Sentimentos para fora e o coração leve

Sempre fui a favor de expor os meus sentimentos e vontades, mas ultimamente tenho colocado isso mais em prática do que nunca.

Se estou interessada em alguém procuro deixar isso claro de uma vez. Se não estou no clima já me despeço sem grandes enrolações. Se quero falar com a pessoa, envio logo uma mensagem, ligo, chamo para sair, e por aí vai. Sem enrolação.

Leia também: Não somos culpados pelo o que sentimos

Talvez seja coisa da idade. Já passei da fase dos joguinhos. Confesso que lá atrás até achava legal demorar cinco horas para responder uma mensagem só pra fingir que eu não estava nem aí. Atualmente, no entanto, isso me dá tanta preguiça que se alguém faz comigo já desisto da pessoa em menos de 24 horas.

Não é de hoje que vemos o orgulho falar mais alto nos relacionamentos

Até quando vamos continuar cultivando essa besteira de que o mais fraco do relacionamento é aquele que vai atrás do outro?

A realidade é que as pessoas têm dificuldade de expressar o que sentem. O medo de se colocar em uma posição vulnerável ou de levar um pé na bunda fala mais alto.

Dessa forma, é muito mais “confortável” não se expor. E nessa de ficas esperando o outro colocar seus sentimentos na mesa primeiro, acabamos deixando o tempo passar, o sentimento escorrer.

No fim das contas, muitos problemas que vejo as pessoas enfrentando nos relacionamentos estão pautados em coisas que deveriam ser simples. Afinal, se você gosta de alguém, vá atrás. Se tem vontade, não finja que não quer. Se ama, não deixe a oportunidade de ficar junto passar.

Leia também: Fim sem término

Coloquem os sentimentos para fora, liguem, mandem mensagem, chamem para sair, abram o coração, vão atrás de quem faz vocês pulsarem mais forte.

Chega de levar tantos arrependimentos por coisas que deixamos de fazer.

A partir de agora, o meu lema é só me arrepender do que eu não fiz. Nada que eu fizer se tornará arrependimento, apenas experiência e bagagem para, lá na frente, continuar com coragem o suficiente para não deixar o meu orgulho falar mais alto.

Afinal, para viver a vida com o máximo da intensidade que ela nos oferece, nós precisamos dessa coragem para ir atrás de alguém que realmente mexe com a gente.

Anúncios

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *