A valorização da arte: uma forma poética e sensível de interpretar a vida.

Essa semana fui pela segunda vez na vida ao show do Coldplay. Toda vez que vou em algum show acontece a mesma coisa: no meio daquela música alta e energia sensacional, me pego pensando na sorte daqueles artistas que estão ali no meio do palco. Se engana quem pensa que digo isso pela fama ou dinheiro deles. Digo isso porque toda vez que vou num show, me pergunto quantas pessoas na vida possuem essa chance de vibrar e transmitir tanta energia para mais de 30 mil pessoas ao mesmo tempo. Que grande privilégio esses artistas ao redor do mundo possuem e que, com certeza, deve ser uma das sensações mais gratificantes que existem. Não consigo nem imaginar o que é ser aquela pessoa no meio do palco, levantando multidões por meio de uma arte maravilhosa que é a música.

Com isso, só consigo refletir sobre o quanto a arte é imprescindível em nossas vidas. Afinal, o que seria de nós sem a música, o cinema, a pintura, a literatura, a dança? Posso ser suspeita para falar sobre o assunto, mas acredito que é a arte, em qualquer forma que seja, que traz verdadeira magia e significado para a vida, proporcionando leveza nos momentos de dificuldade. Mais uma vez, me emocionei ao sentir aquela energia indescritível durante o show e apenas um pensamento martelava em minha mente naquele momento: valorizem a arte.

Não é fácil ser artista em nosso mundo, pois nem todos recebem o reconhecimento que merecem. Com certeza, muitos não conseguirão chegar ao lugar que Coldplay, Clarice Lispector, Leonardo Da Vinci e tantos outros chegaram, alcançando o tão almejado reconhecimento mundial. E está tudo bem. Por mais que pudesse ser incrível ter um alcance em escala global, o mais importante para os verdadeiros artistas não é a fama ou o dinheiro, mas ter a certeza de que a parcela de pessoas que entra em contato com a sua arte é impactada positivamente. Eu, como artista, garanto que não há absolutamente nada mais gratificante em minha vida do que ver que as minhas palavras preenchem tantos corações por ai. O reconhecimento e a fama são apenas consequência de um trabalho feito com a alma.

Afinal, nós artistas, só queremos isso: interpretar a vida de uma maneira mais poética, mais tocante, mais bonita. E dessa forma, trazer algum tipo de conforto, expressar uma alegria, consolar uma tristeza.. Colocando em forma de arte tudo aquilo que a humanidade sente, mas muitas vezes não consegue expressar.

Com isso, fica aqui o meu recado para aqueles que, assim como eu, prestigiam tudo aquilo que é artístico: sempre que tiverem a chance de valorizar um artista, não deixem de fazê-lo, pois eles são raros e únicos. Seja um cantor famoso ou uma banda de rua; seja um escritor reconhecido ou um iniciante; seja um dançarino profissional ou um aprendiz apaixonado. Seja quem for, onde for, apenas valorize. Afinal, a arte traduz a vida e a vida faz parte de nós.

Não somos nada sem a arte e a arte não é nada sem nós. É um cilo vicioso e eternamente mágico. Nunca se esqueçam disso.

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s