Por um mundo com menos amores apressados

Bauman já dizia que o amor como conhecemos está se transformando, pouco a pouco, a cada dia que passa. Dessa forma, o sociólogo e filósofo chegou ao conceito de “amor líquido”, que aborda como os relacionamentos estão se tornando extremamente flexíveis e efêmeros, começando com a mesma facilidade que terminam.

Com isso, fico pensando em como os amores contemporâneos são apressados. E por apressados quero dizer exatamente o mesmo que Bauman, mas com outras palavras: hoje os amores chegam com muita rapidez, sem o tempo da conquista, do “conhecer” mais profundamente o outro. E da mesma maneira que chegam velozes, vão embora sem grandes firulas, ou até mesmo sem verdadeira consideração em relação ao outro.

Quantos de nós já não simplesmente “sumimos” quando deixamos de ter interesse na outra pessoa? Ou então terminamos com uma fria mensagem de texto? Não serei hipócrita de dizer que nunca fiz isso, mas hoje já enxergo o grande erro que é se relacionar com alguém dessa maneira. Isso porque quando fazemos com o outro, perdemos o direito de reclamar quando fazem o mesmo com nós. Se queremos um mundo com relacionamentos mais transparentes e duradouros, então devemos agir como gostaríamos que agissem com nós, independente das circunstâncias.

No geral, a maioria de nós está cansado de amores apressados, que chegam numa sexta à noite e vão embora no sábado pela manhã. Se queremos verdadeira mudança, então vamos fazer com que isso comece por nós. Vamos valorizar quem valoriza a conquista; vamos fazer questão de conhecer quem se esconde por trás da aparência; vamos terminar nossos relacionamentos com respeito e transparência; vamos, acima de tudo, ter coragem de construir laços que duram mais do que uma noite.

Então, que tal ter amores mais demorados? Que tal dar tempo ao tempo para conhecer as pessoas? Que tal mergulhar sem medo no universo do outro? Que tal tentar mais do que por uma noite, só para variar? Eu garanto que, independente do resultado, a simples experiência de se deixar levar por alguém por mais de 24h será enriquecedora e simplesmente uma viagem sobre tudo o que o amor ainda pode ser nos dias de hoje. 

#MenosPressaMaisAmor

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s