Quantos desencontros são necessários para finalmente encontrarmos alguém?

A vida é repleta de desencontros. São idas e vindas que, muitas vezes, não fazem sentido nenhum para nós. E quando queremos de fato encontrar alguém de uma vez por todas, ficamos nos questionando os motivos de tantos desencontros.

Afinal, quantos desencontros são necessários para encontramos certas pessoas de uma vez por todas?

Tem gente que entra na nossa vida para causar o maior rebuliço, acelerar o nosso coração e tirar as nossas noites de sono, mas mesmo assim não chegam para ficar. Vão e voltam, sem data definida para permanecerem ou partirem de uma vez por todas. E vamos combinar que isso causa uma agonia danada, não é mesmo?

Infelizmente a vida é cheia desses desencontros. Às vezes achamos que aquela pessoa finalmente foi embora e ela reaparece quando você menos espera. Ou então acreditamos que ela veio para ficar e, de repente, ela se vai sem aviso prévio.

Gosto de acreditar que toda pessoa que cruza o nosso caminho nos ensina alguma coisa e, portanto, talvez esses desencontros constantes sejam necessários para que a gente consiga absorver determinados aprendizados. Procure sempre pensar que existe um motivo para que aquele indivíduo ainda não seja alguém permanente em sua vida.

A verdade pode ser difícil de encarar: há chances de todos esses desencontros não desencadearem num encontro final. Pode ser que o papel dessa pessoa seja ser um eterno desencontro e você precisa estar pronto para lidar com isso. Mas também pode ser que os inúmeros desencontros finalmente te levem a um encontro.

Cada história tem os seus personagens e eu não posso garantir o que acontecerá no final de todas as narrativas que existem por ai. O que eu posso garantir é que desencontros sempre existirão e por mais que muitas vezes sejam dolorosos, precisamos aprender a lidar com eles. A verdade é que no final sempre dá tudo certo e quem tivermos que encontrar vamos encontrar, independente de quantos desencontros forem necessários para isso.

Anúncios

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s