Acordei meio bagunçada

Acordei meio bagunçada.

Não sabia se queria continuar na cama ou mudar de país.

Não sabia se tinha vontade de me demitir ou de ser uma funcionária exemplar.

Não sabia se queria me apaixonar ou ficar solteira para sempre.

Não sabia se deveria seguir o rumo planejado ou começar tudo de novo.

Não sabia se precisava ligar para a minha avó ou tomar uma cerveja com meus amigos.

Acordei meio bagunçada.

O dia lá fora gritava me chamando, mas a minha cabeça não acompanhava o ritmo das minhas pernas.

Tive que pedir um tempo, um espaço, um retorno.

Tive que me retirar por alguns instantes, horas, dias, ou talvez meses.

Precisei me reencontrar.

Precisei me enxergar.

Precisei me orgulhar de mim mesma.

Precisei, acima de tudo, seguir o meu norte.

E o meu norte era muito longe daquela vida bagunçada pela qual eu me deixava levar.

E na qual eu com certeza não queria estar.

Escrito por

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *