Poesias

Não sobreviva, viva!

Todos os dias você tem o poder de fazer uma escolha.

Sobreviver ou viver?

Muito dias apenas sobrevivemos.

Ansiosos, olhamos para os ponteiros do relógio desejando que eles simplesmente disparem.

Sempre que a nossa atenção não está no momento presente, ou seja, está divagando por um momento do passado ou do futuro, significa que não estamos vivendo de fato.

Significa que estamos sobrevivendo apenas para chegar lá na frente, em um lugar idealizado como melhor ou mais satisfatório.

Isso é sobreviver.

Estamos realmente vivendo quando temos coragem de explorar, de errar, de tentar, de se refazer, de experimentar.

Viver é aceitar momentos ruins e difíceis, realmente absorvê-los e não simplesmente deixá-los passarem.

Viver é acordar pela manhã com boas memórias da noite anterior e o coração cheio e energia para viver o dia que está pela frente.

Viver é encher o peito de ar e respirar fundo toda vez que é preciso ter mais paciência e perseverança. E não fugir das dificuldades.

Viver é a experiência que realmente faz a existência valer a pena. Caso contrário, somos apenas corpos vagando sem rumo por essa jornada.

Pessoas que conhecemos, histórias que compartilhamos, risadas que damos, lágrimas que derramamos. Tudo isso faz da experiência de viver algo singular.

Somos nós que, infelizmente, alguns dias optamos apenas por sobreviver pelo simples fato de não querermos absorver a vida com tudo o que ela tem de bom e de ruim também.

 

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *