Comportamento

Por um mundo em que todo artista possa viver da sua arte

Eu sonho. Sonho com um mundo em que todo artista – seja ele um escritor, pintor, ator, escultor, ou músico – possa viver da sua arte.

Um mundo em que ter uma veia artística não seja um motivo de dor e dúvidas por não saber qual caminho seguir. Não seja motivo de desilusão por se sentir completamente desencaixado.

Eu quero um mundo em que quem nasceu para escrever literatura possa simplesmente ter um salário digno como qualquer advogado ou arquiteto por aí. Eu quero um mundo em que quem nasceu para representar a vida por meio de quadros possa ser reconhecido sem precisar ser o novo Pablo Picasso. Eu quero um mundo em que não sejam só os premiados do Oscar que possam receber prestígio pelo lindo trabalho que fazem no cinema.

Eu sonho. Sonho com um mundo mais justo. Um mundo que não coloca o artista de escanteio e o obriga a viver sendo algo que ele não é.

O artista só pode ser uma coisa: um artista.

Qualquer outra posição que ele tiver que assumir será frustrante. A vida perde sentido se ele não pode se dedicar àquilo que nasceu para exercer.

Eu sonho. Porque sei que sem o cinema, a literatura, a pintura, a música e tantas outras expressões de arte, nada somos. Dependemos da arte para viver. Ela dá luz para a nossa existência. Ela é a resposta para as perguntas que a nossa mente formula e o aconchego para as aflições que não conseguimos solucionar.

A arte é uma dualidade de sensações e vontades. É pergunta e resposta. É sonho e pesadelo. É passado e futuro. É tudo e nada.

Precisamos da arte, assim como ela precisa de nós.

Eu sonho. E continuarei sonhando, lutando, conquistando. Esperando pelo dia em que o mundo vai acordar diferente e, em todos os cafés da cidade, veremos artistas refletindo sobre a próxima linda obra de arte que irão deixar para o resto da humanidade.

Gostou do conteúdo? Então não deixe de seguir o Para Preencher no Instagram eFacebook.

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *