Anúncios
Crônicas

Como eu escrevi e publiquei um livro antes dos 25 anos

Eu não estou estou prestes a contar uma história maravilhosa em que eu faço relatos emocionados expondo como sempre sonhei em ser escritora e comecei a rabiscar poemas maravilhosos aos 10 anos de idade. Não. Eu não me lembro de sonhar com isso antes dos 20 anos de idade. E está tudo bem.

Uma jornada sem glamour, mas com muitos sentimentos

A minha trajetória como escritora se iniciou há menos de 5 anos. Por mais que eu sempre tenha gostado de escrever, nunca tinha pensado nisso além das redações da escola.

Eu estava na metade da faculdade quando comecei a expor alguns dos meus sentimentos e reflexões em um caderno qualquer. Na época fui incentivada por algumas pessoas a começar a escrever mais frequentemente.

Como muitos já sabem, iniciei essa caminhada em um portal de colaboradores, Obvious. Preparei o primeiro texto com muito empenho, baseado em um dos meus livros preferidos: por que pensar te torna um ser mais solitário?

Fiquei completamente abismada quando ele foi destaque na home do portal, alcançando mais de 60 mil likes e 333 comentários. Aquela foi a virada de chave dessa jornada: a comprovação que eu precisava para ter certeza de que minhas palavras tinham significado para os outros.

A partir daí, a escrita se tornou cada vez mais presente no meu dia a dia. Mesmo sem ter muita clareza, eu estava descobrindo o meu propósito. Primeiramente, apenas explorando a Obvious. Posteriormente, por meio do meu blog pessoal, o Para Preencher.

Tudo de uma forma muito caseira e com um único intuito: preencher vidas e corações por meio das palavras.

Escrever um livro é um processo natural quando você tem algo relevante para dizer

O livro veio pouco tempo depois. Acho que foi o auge da minha escrita até hoje. Eu tinha a história muito forte dentro de mim e precisava, de alguma forma, trazê-la para a vida. Sabia que tinha muita coisa sobre relacionamentos e vida para compartilhar com as pessoas – e só um livro poderia traduzir tudo o que eu sentia naquele momento.

O romance nasceu da forma mais leve e sincera possível. Foi um processo completamente fluído e, até hoje, não vivenciei sensação mais gratificante do que a de escrever esse livro.

Hoje, quando conto para as pessoas que escrevi e publiquei de fato um livro, muitas ficam chocadas. Ainda existe bastante o estereótipo de que apenas pessoas ricas e famosas publicam livros. A verdade é que qualquer um de nós pode publicar um livro. A diferença é que dificilmente você conseguirá viver disso.

As dificuldades enfrentadas no mercado editorial

O mercado editorial é cruel e complicado. Nós, pequenos e desconhecidos autores, não temos grandes chances em editoras renomadas. Não recebemos atenção devida da mídia. Somos ignorados por um público que, muitas vezes, prioriza apenas autores já consolidados.

Fácil não é. Para mim, publicar um livro foi um grande prazer. Uma conquista pessoal e profissional, mas sempre fica aquela sensação de “Poderia ter sido muito mais se eu tivesse tido AQUELA chance…”

Sei que meu livro é bom e minha escrita se conecta com as pessoas, mas, infelizmente, nem sempre se trata apenas de talento. Tem sempre um pouco de sorte e outros fatores envolvidos. Conhecer as pessoas certas, por exemplo, pode ajudar muito.

Independentemente de todo esse contexto que vivemos, escrevi o meu livro. Fiz por mim. Fiz pelas pessoas que leram e lerão. Tenho certeza de que quem mergulhou na leitura, se transformou. E isso é o suficiente para mim. 

Agora, caso tenha ficado alguma dúvida, a resposta para a pergunta que não quer calar, “como consegui escrever e publicar um livro antes dos 25 anos?”, é muito simples: amando o que eu faço.

Não existem barreiras. Se você também é um escritor, simplesmente escreva. O resto se resolve. 

Gostou do conteúdo? Então não deixe de seguir o Para Preencher no Instagram e Facebook.

Anúncios

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *