Anúncios
Cinema

À procura da felicidade sem desistência

Este texto foi escrito pelo Clubebook em uma parceria com o Para Preencher.

Lançado nos cinemas em fevereiro de 2007, “À Procura da Felicidade” é uma autobiografia de Chris Gardner, um  incrível filme que traz uma reflexão sobre como uma pessoa da classe trabalhadora enfrenta dificuldades para alcançar os seus sonhos e proteger o seu filho.

Chris Gardner, interpretado por Will Smith, desempregado tentava adquirir dinheiro vendendo equipamentos para hospitais. Vivendo uma crise no casamento, sua esposa  Linda (Thandie Newton) decide se mudar e acaba deixando o seu filho, Christopher de apenas 5 anos, aos cuidados do pai por insistência dele.

Chris possui uma inteligência científica e “boa lábia” como vendedor, buscando se aproximar de grandes empresários. Em um dia normal como qualquer outro, o telefone toca e um empresário diz ter uma oportunidade para ele. Sem nada por perto para anotar, Chris memoriza todas as informações passadas na ligação.

No caso, a oportunidade não era remunerada e ele cogita não aceitar, mas acaba se convencendo de que seria uma chance de mudar sua vida. O personagem não desiste, mesmo estando próximo à sarjeta. Eis que o governo confisca sua conta bancária e ele se vê com 21 dólares. É despejado de seu apartamento e tem que se virar para alimentar o seu filho.

Enfrentando muitos desafios, “perrengues”, dormindo em banheiros públicos, albergues, filas de sopa, carregando o seu filho. Após um ano 1 ano trabalhando duro na oportunidade não remunerada que tinha surgido lá atrás, conseguiu finalmente ser contratado. As coisas ruins vão ficando para trás e um futuro melhor de sucesso mais perto de acontecer.

Excepcionalmente inspirador e tocante, este drama faz com que o público assista repetidas vezes, sem enjoar. Esta história desperta o olhar diferenciado, empatia, persistência. Deixo a seguinte mensagem:

Nunca devemos reclamar, pois existem pessoas passando por situações piores e que não deixam de lutar, essas pessoas não reclamam, elas persistem. Aprenda com elas.”

Este texto foi escrito pelo Clubebook em uma parceria com o Para Preencher.

Anúncios

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *