Anúncios
sucesso
Carreira

Entenda por que você deve tomar cuidado com o uso da palavra “sucesso”

No dicionário, a palavra “sucesso” significa:

“Ter êxito em alguma coisa; 
Ter um resultado feliz em algo; 
Conseguir chegar ao fim de uma empreitada.”

Não há como negar que, de maneira bem genérica, sucesso é ter um bom resultado em algo. No entanto, há algum tempo venho refletindo sobre a influência desse termo em nossas vidas e o que de fato queremos dizer com ele.

Todo esse processo começou quando me dei conta de que sucesso é algo muito relativo para cada um – e imagino que várias pessoas concordem comigo. Mesmo que muitos já tenham essa consciência, infelizmente ainda existe uma mania muito grande de encaixotarmos que sucesso é X ou Y.

Não é verdade, pois cada um é cada um. Sucesso para você pode ser construir uma família e para o seu vizinho dar a volta ao mundo.

Não me deseje sucesso, me deseje felicidade

Sabe quando você dá parabéns para alguém, seja no aniversário ou quando o indivíduo recebe uma promoção no trabalho?

Pare e pense: em situações como essa, o que você realmente quer dizer quando deseja sucesso? Fazemos isso tão automaticamente que muitos de nós nem nos damos conta do que realmente estamos desejando para o outro.

Acredito que, inconscientemente, quando falamos de sucesso já pensamos em alguém no topo do pódio, rico, famoso, reconhecido, ou algo do tipo. Dificilmente associaremos sucesso ao zé da esquina que vende flores em sua bicicleta, né?


Leia também: Quem é você fora do mundo corporativo?


Desde que me dei conta de como essa palavra pode ser nociva, comecei a me policiar no uso da mesma. Isso porque percebi que as pessoas ficam falando “sucesso” o tempo todo e esse significado estereotipado faz com que muitos se sintam incapazes ou deslocados.

Hoje, não quero mais que as pessoas me desejem sucesso, pois eu vou conquistá-lo (da minha maneira) se for competente no que me proponho a fazer. Prefiro que me desejem felicidade, saúde, paz de espírito ou qualquer outra coisa. O sucesso é algo muito particular e acredito que quando outra pessoa o deseja para mim, acaba vindo carregado de estereótipos.

A pressão para ser bem-sucedido é um eterno ciclo

Digo isso porque parece que o sucesso é sempre inatingível.

Fazendo um paralelo, enxergo essa situação da seguinte forma: um hamster correndo na rodinha. Ele corre cada vez mais rápido na expectativa de chegar mais perto do seu prêmio, mas nunca parece ser o suficiente.

É isso que vejo em relação ao sucesso (principalmente no que diz respeito ao âmbito profissional). Nada nunca parece ser o suficiente: o salário, os prêmios, as metas batidas, os elogios, os desafios. E sempre que o reconhecimento vem, não é satisfatório – queremos mais e mais.


Leia também: Eu sempre tive medo de passar a vida toda buscando uma resposta


Concordo que a ambição é importantíssima. Não devemos de jeito nenhum nos acomodar, mas o ponto aqui é outro. É muito mais uma questão de o quanto essa corrida maluca pelo o que disseram ser sucesso não acabará nunca porque você nem sabe mais o que está buscando.

O que é sucesso para você não é para mim

O looping não terminará nunca se você não colocar um ponto final. O primeiro passo para isso acontecer é simples, mas difícil ao mesmo tempo: é preciso aceitar de braços abertos o que é sucesso para você.

Não. Sucesso não precisa significar ter milhões em sua conta, ter um cargo alto em uma empresa renomada ou construir uma família. Talvez, ter sucesso para você seja simplesmente ser capaz de meditar todos os dias por 1 hora.

E, cá entre nós, isso é um baita sucesso, hein?

Após esse momento de conscientização, esteja pronto para mudar os processos dentro de si.

Digo isso porque, infelizmente, o mundo lá fora continuará acreditando que sucesso é X, Y ou Z. Como não se deixar abalar por todas essas pressões e não se sentir um incapaz?

Simples (mas difícil novamente): acreditando em si mesmo.

Ao longo da vida, as pessoas dirão muitas coisas sobre como você deve se comportar, o que deve fazer e quem precisa ser. Em alguns momentos, isso beira o insuportável, mas o pior são as consequências psicológicas que geram.

A única forma de se blindar contra todos esses padrões é acreditando em si mesmo. Como?

Bom, eu gosto de fazer duas coisas: escrever sobre o que acredito e mentalizar as minhas crenças.

Quando escrevo e compartilho com outras pessoas, me dou conta de que não sou a única com tais pensamentos e que há sim muitas pessoas por aí que se sentem como eu. E quando mentalizo, torno essas crenças ainda mais verdadeiras.

É como se você acordasse todos os dias e, apesar dos obstáculos e dúvidas, dissesse para si mesmo “Eu consigo. Eu acredito em mim.”

Você decide o que e como mentalizar, mas eu gosto de fazer um exercício no qual eu olho para as pessoas ao meu redor que ainda possuem uma mentalidade muito estereotipada em relação ao sucesso e digo para mim mesma: “Isso não é sucesso para mim. Sucesso é…”

A primeira regra do sucesso é ser você

Que baita clichê, não é mesmo?

Mas é tão verdadeiro que não podemos deixar de lado. Afinal, como ter sucesso genuíno se, para isso, é preciso deixar de ser você mesmo?

Não faz sentido algum, pois significa abrir mão da sua essência em prol do que dizem que é ter sucesso.

Acredite: nada no mundo vale isso.

Antes de se preocupar em ser reconhecido, ter milhões na conta bancária ou ganhar muitos prêmios, se preocupe em ser você.

E toda noite quando se deitar, tenha certeza de que está tranquilo com as suas escolhas e caminhos traçados, pois o sucesso verdadeiro é aquele que nos faz feliz, nos completa e traz paz para as nossas vidas.

Já o sucesso fabricado pela sociedade é aquele que todo mundo quer, mas ninguém entende muito bem se realmente tem um significado pessoal.

É aquele que todo mundo aplaude quando você está no palco, mas que pode tirar as suas noites de sono quando você se der conta de que ele não traz sentido nenhum para a sua vida.

Gostou do conteúdo? Receba mais textos clicando aqui para se inscrever na nossa newsletter!

Anúncios

Criadora do Para Preencher e autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *